Gestão Financeira Home

4 indicadores de desempenho financeiro

Os indicadores de desempenho financeiro são as métricas mais usadas em organizações e servem para garantir que você está no caminho certo em suas escolhas. Embora como regra geral devam estar apoiados na estratégia de cada negócio, alguns deles são melhores do que outros para te orientar na tomada de decisões.

Tenha em mente que você deve ter outros KPIs para se orientar, quanto ao relacionamento com o cliente ou mesmo o desempenho de seu departamento de Recursos Humanos, mas indicadores de desempenho financeiro sempre serão relevantes para medir a eficiência do negócio. Sua empresa está cumprindo seus objetivos? Verifique aplicando essas medidas ao longo da avaliação.

1. Cálculo da rentabilidade

A rentabilidade é um dos mais importantes indicadores de desempenho do negócio e serve para medir o potencial que sua empresa tem em se pagar, com base no investimento realizado durante sua estruturação.

Para chegar ao valor da rentabilidade, basta dividir o lucro do negócio pelo valor do investimento inicial. Para empresas que já estão no mercado há um certo tempo, chegar a esse valor exige considerar o montante que sua empresa vale no momento de fazer a conta.

Lucro (anual)

R$100.000,00

Investimento inicial

R$50.000,00

Rentabilidade

2%

Seguir a rentabilidade da sua empresa é importante para entender se ela está trazendo os retornos esperados e tomar decisões a respeito de seu futuro.

Como em qualquer investimento, quanto maior o risco, maior o retorno. Acompanhar o indicador de rentabilidade de sua loja,  dará subsídios para a tomada de decisões. Você poderá saber o quanto seu investimento é atrativo e terá mais facilidade em detectar se suas estratégias comerciais estão funcionando. Para simplificar o cálculo, utilize nossa planilha gratuita!

2. Patrimônio líquido

Calcular o patrimônio líquido de seu negócio é outra forma que o empreendedor tem de verificar o impacto da performance financeira. Realizar essa conta exige conhecer seus ativos e passivos. Os ativos são os bens e direitos da empresa enquanto os passivos são suas obrigações.

Ativo circulante

R$20.000,00

Passivo circulante

R$5.000,00

Patrimônio líquido (PL)

R$15.000,00

Fazer a conta é um pouco mais fácil, bastando subtrair passivos de ativos. Patrimônio líquido é um balanço de tudo que sua empresa possui. Partindo do pressuposto de que você fecharia as portas hoje, seu patrimônio líquido são todos os recursos de que a empresa dispõe. Confira nosso post e veja como fazer!

3. Prazo médio das cobranças

O controle de contas a receber tem a função de acompanhar os recebimentos diretos da empresa, num determinado período de tempo. Permite que seu negócio saiba quais clientes pagam em dia, quais deles são responsáveis pela maior parte de seu faturamento e quanto dinheiro estará em caixa num determinado tempo.

Essa informação é fundamental para entender seu fluxo de caixa. O giro das duplicatas a receber pode ser descoberto dividindo as receitas brutas em vendas a prazo, pelo saldo médio das delas. Com esse resultado você poderá calcular o prazo das cobranças e trabalhar para recebê-las em dia.

Depois de obtê-lo, basta dividir o número de dias que integram um período por este valor (giro das duplicatas).

Receitas brutas a prazo

R$30.000,00

Saldo médio das cobranças

R$50,00

Giro das duplicatas

600

 

Giro das duplicatas

600

Período

30 dias

Giro das duplicatas

20 dias

O prazo médio das cobranças é uma forma de avaliar se o seu faturamento é viável para que o negócio se sustente, continue a vender a prazo ou suspenda a prestação de serviços a um cliente com alto endividamento.

4. Nível de endividamento

Outro indicador financeiro importante é o nível de endividamento. A dependência que seu negócio tem de capital obtido com terceiros é uma fonte de preocupação, portanto a avaliação do endividamento deve ser feita com frequência.

Para obter esse resultado será necessário dividir o passivo circulante pelo ativo circulante. Fique atento se existem empréstimos na composição desse valor, porque juros altos podem corromper sua rentabilidade no futuro.

Passivo circulante

R$5.000,00

Ativo circulante

R$20.000,00

Nível de endividamento

0,25%

Quando há a diminuição da demanda, por causa de uma crise, por exemplo, o cálculo do endividamento é fundamental para que você tenha uma ideia de por quanto tempo sua empresa ainda consegue operar.

Para a gestão, é fundamental entendê-lo, pois recursos de curto prazo geram mais endividamento que os de longo prazo, e são portanto, decisões de negócios melhores na maioria dos cenários.

Além desses indicadores de desempenho financeiro, outros recursos podem ser colocados em uso para verificar a rentabilidade de seus negócios. Conheça-os agora mesmo baixando nosso Guia definitivo para reduzir custos e aumentar a lucratividade na sua empresa! Ficou com alguma dúvida ou incluiria outro cálculo na lista? Aproveite para deixar seu comentário.

Você deve gostar também
5 dicas para fazer inventário do estoque eficiente na sua empresa
8 princípios da gestão da qualidade que deveriam ser considerados diariamente
5 dicas para sua empresa enfrentar um ano de crise

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web