Gestão Empresarial

Entenda por que o compliance é importante para a sua empresa

Compliance tem se tornado uma palavra cada vez mais comum em empresas de diversos portes e segmentos e não é à toa: quando aplicado com eficiência, esse conjunto de disciplinas pode trazer benefícios para qualquer negócio, como mais segurança jurídica, maior produtividade e mais qualidade em todos os processos internos. E é para mostrar como o compliance pode resultar em impactos positivos também para a sua empresa que nós escrevemos este artigo. Confira!

O que é compliance

A palavra compliance tem origem no termo em inglês comply, que significa agir em sintonia com as regras. Quando o conceito surgiu, durante a década de 1990, o seu objetivo no meio empresarial era justamente esse: apoiar as organizações para que agissem conforme as regras, neste caso, as normas jurídicas que diziam respeito a cada organização.

Hoje, porém, o papel do compliance vai muito além de garantir a adequação jurídica das empresas. Esse conjunto de disciplinas, como é conceituado, trata também do cumprimento das políticas, das normas e dos procedimentos internos das organizações. Aliás, aqui no Brasil, esse novo olhar para o compliance foi impulsionado pelas investigações sobre os escândalos de corrupção que envolveram diversas empresas na última década.

Nesse sentido, destaca-se a publicação da Lei nº 12.846/13, conhecida como Lei Anticorrupção ou Lei da Empresa Limpa, que, inclusive, indica que empresas condenadas por atos contra a administração pública podem ter sua multa reduzida com a implantação de programas de compliance.

Dessa forma, a função da equipe de compliance é assegurar tanto a conformidade dos processos internos da empresa ― para otimizar os resultados e combater a corrupção ― como a adequação do negócio às normas jurídicas às quais ele está submetido. Além disso, também cabe a esses profissionais incentivar os outros colaboradores, inclusive os gestores e as lideranças, para que essa cultura faça parte de toda a organização.

Na Pesquisa de Maturidade do Compliance, publicada pela KPMG, 59% dos entrevistados informaram que a liderança reforça periodicamente a importância da governança e da cultura do compliance para o sucesso da estratégia do empreendimento. Além disso, em 54% dos casos, a área de compliance já existe na empresa entre um e três anos.

Os dados mostram como o compliance tem se destacado como uma prática relevante para os bons resultados das organizações. Afinal, com um programa como esse na empresa, é possível prevenir desvios, aumentar a eficiência na produção de produtos ou oferta de serviços e ganhar um diferencial importante com clientes e investidores.

Como implementar o compliance na sua empresa

Para implementar uma área de compliance na sua empresa, o primeiro passo é analisar qual é o tipo de modelo que você quer implantar. Existem, por exemplo, modalidades focadas especificamente no combate à corrupção dentro das organizações ou relacionadas ao cumprimento da legislação à qual o negócio está submetido.

Essa última é ainda mais importante em setores que envolvem riscos regulatórios, como o ramo farmacêutico, ou em um cenário de mudanças na legislação, como o projeto Sped (Sistema Público de Escrituração Digital), que tem mudado a rotina dos profissionais de várias áreas. Aliás, você pode saber mais sobre esse assunto no e-book que produzimos sobre o projeto. Basta clicar na imagem abaixo para fazer o download gratuito:

Ao escolher um modelo de compliance para a sua organização ― que, vale ressaltar, pode abranger mais de uma finalidade ― também é necessário buscar a aprovação das lideranças. Isso porque a implementação de um programa como esse exige recursos para a contratação de especialistas e de tecnologia apropriada para a área, além de autonomia para os profissionais.

Depois disso, é hora de a equipe de compliance colocar as mãos na massa: o primeiro passo costuma ser a realização de uma análise para diagnosticar os riscos e os desafios da empresa. Em seguida, é preciso fazer um planejamento de políticas internas focado na conscientização dos funcionários e na padronização de procedimentos adequados.

Durante essas etapas, também é fundamental que as lideranças e a equipe de compliance reforcem a importância dessa área para os demais colaboradores. É recomendado, inclusive, abrir canais de comunicação específicos para que os funcionários possam denunciar desvios ou procedimentos incorretos para a equipe de compliance, que deve investigar cada caso.

Vale lembrar que a tecnologia é uma importante aliada em todo esse processo. Como a equipe de compliance está relacionada com todos os outros setores da organização, é fundamental que ela tenha acesso aos dados de cada um deles de forma clara a organizada. Dessa forma, é possível ter mais segurança e assertividade na tomada de decisão.

Nesse sentido, o ERP Radar Empresarial, que oferecemos aqui na Brasão, é uma solução que pode ajudar, pois facilita a integração e o controle das informações de todos os departamentos da empresa em uma mesma plataforma! Acesse o nosso site ou entre em contato com a nossa equipe para saber mais sobre esse sistema!

E se você ficou com dúvidas, tem alguma opinião ou experiência para contar sobre compliance, deixe seu comentário aqui embaixo e contribua para a nossa discussão!

Você deve gostar também
Você consegue ter uma visão geral da indústria para fazer a gestão?
5 motivos para a sua empresa investir em um ERP
Como aumentar a lucratividade da sua empresa sem fazer loucura

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web