Gestão Empresarial

Entenda o que é custo de mão de obra e o que envolve este conceito

custo de mão de obra

Custo de mão de obra é todo o valor destinado ao pagamento da força de trabalho de uma empresa. Nessa conta estão incluídos os gastos com benefícios e encargos sociais e trabalhistas,  bem como a própria remuneração paga aos colaboradores. Além dos custos, existem também as despesas relacionadas a essa mão de obra, que pode ser direta ou indireta.

Parece muita coisa, mas a verdade é que são todos conceitos simples, ao menos de se entender. O cálculo desse custo envolve outras questões, que não abordaremos aqui. Mas é importante você ter noção do que engloba o custo da mão de obra porque isso impacta diretamente em outros aspectos no dia a dia da empresa, como o fluxo de caixa e a produção.

Dessa maneira, compreender este assunto permite um planejamento mais qualificado, tomadas de decisões mais acertadas e entendimento mais completo de todos os valores que compõem os custos e despesas do seu negócio. Vamos conferir o significado de cada um desses conceitos, então? Siga com a gente!

O que é mão de obra direta?

Mão de obra direta (MOD) é aquela relacionada aos gastos com o pessoal envolvido de modo direto com a produção de determinado bem ou serviço. Quer dizer, o custo da mão de obra direta diz respeito aos valores destinados ao pagamento dos profissionais que são responsáveis pelo que a empresa faz.

Para você entender melhor, é só pensar em uma indústria de peças automotivas. Neste caso, o custo da mão de obra direta envolve quem atua na linha de produção das peças. Outra particularidade da mão de obra direta é que, do ponto de vista da contabilidade, é possível mensurar a quantidade de mão de obra utilizada na produção. Trata-se de uma característica que não está presente na mão de obra indireta, que vamos explicar em seguida. Acompanhe!

O que é mão de obra indireta?

A mão de obra indireta (MOI) é aquela que envolve os profissionais que atuam na produção de determinado bem ou serviço, mas não são diretamente responsáveis pela execução ou manufatura dele. Seguindo o exemplo que apresentamos anteriormente, seriam os responsáveis pela manutenção na indústria de peças.

Vale ressaltar, no entanto, que a mão de obra indireta, embora não esteja atuando no desenvolvimento do produto da empresa, está associado a ele. Não entram aqui, então, o pessoal do administrativo, do RH ou do marketing. Esses fazem parte de outro centro de custos que veremos adiante.

Mais um aspecto que precisa ser esclarecido é que, normalmente, a mão de obra indireta é associada aos profissionais terceirizados. De fato, eles fazem parte desse grupo, mas não são só eles. Não é uma regra o profissional ser terceirizado e fazer parte da mão de obra indireta. Quem faz parte da equipe da própria empresa também pode ser incluído aqui.

Despesas de mão de obra

Até aqui vimos que a mão de obra direta e a mão de obra indireta fazem parte dos custos de mão de obra, mas além deles existem as despesas de mão de obra, que envolvem os profissionais administrativos e de vendas. Isso significa que o que está associado à produção é custo e o que é importante para o funcionamento da empresa, mas não representa um esforço produtivo é despesa.

O que faz parte do custo de mão de obra

O custo de mão de obra é composto pelos direitos e benefícios trabalhistas envolvidos na manutenção de um profissional a serviço da empresa. Eles podem ser divididos em três grupos:

Grupo A: Incluem os gastos com os salários e benefícios legais, como vale-transporte e FGTS.

Grupo B: Direitos trabalhistas que são baseados pelo Grupo A, como o décimo terceiro salário.

Grupo C: Benefícios que não estão atrelados/relacionados nem com o Grupo A, nem com o B, como plano de saúde, PPR, entre outros.

Com todos os valores em mãos, é hora de fazer as contas, mas, como dissemos, esse é um assunto mais complexo e que, por isso, fica para um próximo artigo. O que podemos adiantar é que, para gerenciar todos esses custos, bem como os processos produtivos, administrar adequadamente a engenharia de produto, fazer a  gestão de manutenção e ter acesso a outras facilidades, um software de gestão é indispensável. Ele auxilia no controle de todas esses itens e no acompanhamento da produtividade na sua empresa.

A Brasão oferece o ERP Radar Empresarial. Com ele, você consegue ter uma visão completa de toda a sua empresa e administrar todos esses itens que compõem o custo de mão de obra com muito mais tranquilidade. Para entender melhor, acesse o nosso e-book sobre esta solução e confira detalhes. É só clicar na imagem abaixo e fazer o download gratuitamente.

Se você ficou com alguma dúvida sobre este assunto ou quer compartilhar alguma experiência com a gente, entre em contato ou deixe o seu comentário no espaço abaixo. Estamos sempre a postos para interagir com você!

Você deve gostar também
Conheça 6 tendências tecnológicas para as PMEs em 2014
O que buscar em um Profissional de T.I para minha empresa?
Como controlar o acesso de funcionários às ferramentas do sistema?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web