Gestão Empresarial

Veja como usar os dados gerados na indústria em benefício do seu negócio

Que o mercado é uma verdadeira montanha-russa quando o assunto é estabilidade, não é novidade. O empreendedor precisa estar cada dia mais atento às movimentações, às novas legislações e ao comportamento do consumidor, constantemente em transformação. Justamente por isso, aproveitar os dados gerados na indústria para as tomadas de decisão nunca foi tão importante. Ter um banco de dados sólido e assertivo na hora de decidir os rumos do seu negócio é o que vai fazer a diferença na conquista dos resultados almejados.

E aqui, quando falamos em banco de dados, não estamos falando de alguma super tecnologia ou sobre aquelas montanhas de informações massivas e difíceis de interpretar. Afinal, a rotina de uma indústria também é uma rica fonte de dados que, quando bem estudados, podem se tornar estruturas-chave para planejamentos de médio e longo prazo. E também podem ajudar os gestores a tomarem as melhores decisões na hora de investir e, inclusive, ajudar a encontrar falhas e otimizar cada vez mais os seus processos.

Mas afinal, como saber a forma correta de coletar essas informações? Como encontrá-las em meio ao dia a dia da indústria e, o mais importante, como utilizar os dados gerados na indústria a favor do negócio de forma efetiva? Repare que não vamos questionar se os dados realmente existem pois, independentemente do tamanho da sua empresa, eles estão lá, e o segredo é saber como aproveitá-los! É por isso que, nos próximos parágrafos, vamos estudar como utilizá-los em benefício da sua produtividade!

Como encontrar e aproveitar os dados gerados na indústria

Para começar, é importante lembrar que a tecnologia é um aliado importante da gestão, uma aliança que se fortalece todos os dias. Afinal, hoje, a maioria dos equipamentos de escala industrial é equipada com sensores, displays ou alguma tecnologia de conexão que ajuda no seu controle e manuseio, certo? Para facilitar, vamos imaginar o exemplo de uma indústria metalúrgica. Desde a chegada das bobinas de aço até a entrega final das peças, a matéria-prima passa por diversos processos.

Aqui, etapas como transformação, molde, corte, solda e pintura ― que geralmente são realizadas com o auxílio de maquinário ― podem, por exemplo, gerar informações bem valiosas. Isso porque, se dados como a velocidade de produção e de manuseio forem todos organizados, fica muito mais fácil para as equipes de gestão perceberem se existe alguma falha no processo que pode ser responsável por um gargalo de produção que, até então, sua empresa nem fazia ideia que existia.

Ainda neste exemplo, um levantamento cuidadoso de informações do estoque e do setor de vendas e de distribuição, quando colocados lado a lado, podem ajudar a mostrar incoerências entre os índices de produção e de vazão de produto, revelando a necessidade de elaboração de uma nova estratégia de logística para diminuir as perdas e maximizar o lucro. Outra tabela que, por exemplo, mostre dados dos funcionários, pode ser vital na hora de organizar e distribuir as tarefas e as equipes.

Investir em tecnologia para se preparar para o futuro

Como você já deve ter percebido, seja qual for o tamanho ou o segmento da sua empresa, fato é que os dados gerados na indústria existem e podem sim ser uma base importante para a tomada de decisão. Ora, tendo todas as informações relevantes do seu negócio na ponta do lápis, a única tarefa restante acaba sendo a de analisar os dados e, por fim, transformá-los em ações.

O problema é que nem sempre é fácil organizar a montanha de dados gerados na indústria todos os dias, especialmente nas de grande porte. Afinal, colocar uma pessoa ou uma equipe dedicada exclusivamente à coleta do database parece bem contraproducente, certo? É aí que os softwares de gestão começam a se mostrar indispensáveis, porque descomplicam e digitalizam uma quantidade massiva de informação com segurança e exatidão. E, o melhor, em tempo real.

Aqui na Brasão, por exemplo, oferecemos o ERP Radar Empresarial, uma solução que permite o gerenciamento das demandas e dos processos produtivos de forma facilitada. Ele permite, por meio da preparação de ordens de produção, com base em demandas de vendas ou necessidades internas, fazer o acompanhamento em tempo real do processo fabril. Como consequência, além do ganho de performance produtiva, as indústrias reduzem custo operacional, diminuem desperdícios e otimizam todo o planejamento de reposição.

E quem pensa que esse tipo de solução envolve investimentos inacessíveis, a boa notícia é que já existem diversas alternativas bem práticas e personalizáveis, capazes de se adequar tanto ao modelo de produção quanto às finanças do negócio.

Com o suporte de um programa de gestão, todos os dados gerados na indústria ficam organizados em uma única plataforma, facilitando inclusive a visualização holística do negócio como um todo ― fator essencial para conquistar excelentes resultados e manter a vantagem competitiva no mercado.

Por isso, se quiser qualificar a tomada de decisões na sua empresa e ter uma visão mais generalizada dos processos e rotinas da indústria, entre em contato conosco! E para entender de maneira detalhada de que maneira um ERP é capaz de fazer a diferença nos seus resultados, baixe gratuitamente o e-book sobre este assunto no link abaixo!

Você deve gostar também
Entenda como funciona a cadeia de suprimentos
Conheça a importância de um software para gerir a documentação da sua empresa
5 motivos para a sua empresa investir em um ERP

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web