Home

[Dia da mulher] Inspire-se com 4 grandes empreendedoras brasileiras

Ser empreendedor ou ter cargos executivos superiores em uma empresa são desafios e tanto. E estes desafios tem cada vez mais sido enfrentados e superados pelas mulheres. Neste dia da mulher, pensamos no tema empreendedorismo feminino. Inspire-se com estas 4 histórias de mulheres empreendedoras.

As mulheres estão cada vez mais conquistando seu espaço no mercado de trabalho, em todos os níveis, sendo funcionárias, gestoras, diretoras ou empreendedoras. De acordo com um estudo feito pelo Peterson Institute for International Economics, divulgado em fevereiro deste ano, as empresas que têm pelo menos 30% de presença feminina em cargos executivos seniores são 15% mais rentáveis que as diversas.

Apesar dos números positivos mostrados pela pesquisa, ainda há desafios em um país como o Brasil para as mulheres ocuparem mais espaços de destaque. Um estudo feito recentemente com 265 empresas no país aponta que em apenas 4% delas há uma mulher no cargo de presidente. Porém, o futuro aponta para algo bem mais promissor, afinal, as mulheres são maioria em relação aos homens quando o assunto é a criação de novos empreendimentos.

Mulheres empreendedoras

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, selecionamos 4 grandes mulheres que deram um passo à frente e, hoje, são empresárias de sucesso, exemplos de dedicação e determinação para te inspirar!

1. Luiza Helena Trajano

Luíza foi criada no interior de São Paulo e aos 12 anos começou a trabalhar no varejo para poder comprar presentes de Natal para as pessoas que gostava. Aprendeu com sua mãe sobre inteligência emocional e empreendedorismo, e o espírito de vendedora com a tia, que também se chamava Luíza.

Todo esse aprendizado, somado aos valores pessoais e um grande sonho, transformou uma pequena loja de varejo lá do interior, fundada por seus tios, em uma das maiores rede varejista do país: a Magazine Luiza.

2. Juliana Motter

Juliana – ou Maria Brigadeiro, como era chamada por seus familiares e amigos devido à sua paixão pelo doce brasileiro -, é jornalista e neta de doceira, e sempre quis cursar uma faculdade de gastronomia. Na época que prestou vestibular, o curso ainda não existia, e por isso, optou pelo jornalismo, mas sempre que possível, dava um jeito de falar sobre os brigadeiros em suas reportagens.

Aos 29 anos, ela pode finalmente fazer o curso superior em gastronomia, no qual chegou a ouvir de uma professora que não havia nada para aprender sobre brigadeiros. E foi aí que teve o grande estalo: mostrar o verdadeiro potencial do doce para as pessoas. A partir daí, Juliana largou então seu atual emprego e se dedicou a produzir brigadeiros gourmet.

Atualmente, a loja da Juliana – Maria Brigadeiro – possui 40 funcionários e produz em média de 5 a 7 mil unidades por dia.

3. Zica Assis

Heloisa Helena de Assis, a Zica, era faxineira e empregada doméstica. Sempre teve cabelo crespo e muito volumoso, e dele nasceu um sonho: desenvolver um produto para tratá-lo. Com o pouco recurso que tinha, começou a misturar matérias-primas em busca da fórmula perfeita, que traria balanço a seus cachos super rebeldes. Foram diversas tentativas até que, um dia, deu certo. Nascia então, o Beleza Natural— o primeiro instituto especializado em cabelos crespos e ondulados do Brasil.

Como Zica não tinha nenhum dinheiro guardado para iniciar o negócio, ela e o marido, Jair Conde, venderam o seu único bem: um Fusca. E recebeu também uma ajuda do seu irmão Rogério Assis e da amiga Leila Valez, que investiram R$ 4,5 mil. Hoje, Heloísa comanda o instituto com salões no Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, e está entre as 10 mulheres de negócios mais poderosas do Brasil, segundo a revista Forbes — uma das mais importantes em negócios e economia do mundo.

4. Agda Oliver

Há quem diga que mecânica não é coisa de mulher, mas Agda é a prova de que isso é uma historia ultrapassada. A ex-bancária, após ser enganada por um mecânico e desembolsar uma alta quantia por peças que não existiam em seu carro e serviços desnecessários, resolveu estudar o básico de mecânica de automóveis e identificou uma grande oportunidade de negócio.

Ela usou o dinheiro que estava guardando na poupança para comprar uma casa própria e fundou a oficina Meu Mecânico, especializada no atendimento de mulheres. A empresa possui paredes cor de rosa, e além de oferecer serviços tradicionais de mecânica, disponibiliza mimos para as clientes, como massagens, limpeza de pele, manicure e pedicure. Atualmente, a empresa de Agda fatura em média R$ 60 mil por mês e possui 6 empregados.

Conte a sua história de mulher empreendedora

Estas são apenas algumas das milhares de mulheres que tornaram seus sonhos realidade, inovaram em seus segmentos e, consequentemente, estão criando centenas de oportunidades de empregos. Elas são prova viva de que com muito trabalho, empenho e criatividade é possível tornar  nossos sonhos realidade e construir grandes empreendimentos.

Inspire-se com estes exemplos e tenha certeza que pode sempre contar com a Brasão para deixar a gestão da sua empresa sempre em ordem.

Compartilhe conosco seu caso de sucesso através dos comentários abaixo!

Você deve gostar também
5 dicas para otimizar os processos de faturamento da empresa
Como a integração entre departamentos proporciona melhores resultados para as empresas
4 ferramentas que facilitam a integração entre departamentos

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web