Gestão de Compras Gestão de Estoque Gestão Empresarial

Entenda como funciona a cadeia de suprimentos

Também conhecida como supply chain, a cadeia de suprimentos consiste em todos os passos e estágios que englobam, em relação direta ou indireta, do atendimento ao recebimento de pedidos (compras) pelos clientes. O intuito de sua gestão é garantir a satisfação do consumidor perante o processo de sua empresa, bem como a qualidade do produto recebido.

Neste contexto, diversas áreas são envolvidas e, para o bom funcionamento da cadeia de suprimentos, é preciso que cada um de seus responsáveis esteja atento aos detalhes da operação. Por isso, no post de hoje você entenderá como funciona este processo, para que possa otimizá-lo em sua empresa e garantir a eficiência de gestão.

As áreas que compõem a cadeia de suprimentos

Ela pode também ser definida como uma rede de suprimentos, já que é a interligação dos setores. Isto engloba todo o processo, desde a área de vendas, quando é emitido o pedido.

O estoque, por sua vez, deve estar munido com produtos em quantidade e tipo escolhido, o que tem ligação direta com a área de compras e seus respectivos fornecedores.

Por fim, a questão logística, de entrega do pedido ao consumidor final, deve estar alinhada com os fornecedores de confiança para que os prazos sejam cumpridos.

Há ainda um outro processo de suma importância na cadeia de suprimentos: o de produção. Ao que tange a uma indústria, por exemplo, a gestão da rede passa a contar também com insumos e processos produtivos. Afinal, apenas com isto é possível abastecer o estoque e suprir o setor de vendas com produtos para as negociações.

O objetivo da cadeia de suprimentos é a lucratividade

O resultado de um bom funcionamento da cadeia de suprimentos nos negócios diz respeito à maximização do valor global gerado. Isto consiste na diferença entre o valor do produto final e o esforço realizado por toda a rede, ou cadeia, para o atendimento aos pedidos recebidos.

Sendo assim, a lucratividade é calculada a partir do lucro total, dividido por cada um dos estágios que compõem a cadeia de suprimentos. Isto significa que, quanto melhor funcionar a cadeia de suprimentos, mais lucrativa será a operação.

Como visualizar e gerir os processos e seu funcionamento

Devido à necessidade de uma gestão integrada de áreas e processos, contar com um software ERP (Enterprise Resource Planning) contribui efetivamente para a eficiência da tarefa.

Isto porque, todo o trabalho de integração passa a ser automatizado pela ferramenta, o que facilita a visualização dos gargalos em cada fase da cadeia. Com isso, o tempo despendido nesta gestão é minimizado, e fica bem mais fácil melhorar os processos efetivamente.

Afinal, você saberá exatamente onde, quando, por que e como investir para otimizar o funcionamento da rede de suprimentos. Isto, por outro lado, assegura uma maior satisfação dos clientes, que retornam para comprar mais e ainda indicam a sua empresa como fornecedor confiável.

E você, como gerencia a cadeia de suprimentos de seu negócio hoje?

Aproveite o momento e faça agora uma avaliação online e gratuita sobre seu processo de compras e suprimentos em relação as melhores práticas do mercado:

DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL DA GESTÃO DE COMPRAS

 

Você deve gostar também
[E-book] Conheça os sete principais erros na gestão industrial
Entenda a importância da manutenção industrial como ação estratégica
Por que optar pela automatização dos processos de compra?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web