Planejamento Estratégico

O poder das ferramentas de planejamento para empresas

Conforme o tempo passa, é natural que a maioria dos empreendimentos vá se ajustando à sua própria realidade e consiga encontrar o seu modelo ideal de operação. Mas se engana quem pensa que, por ter alcançado esse modelo, não é mais preciso planejar. Isso porque, a todo instante, os cenários internos e externos do negócio acabam forçando mudanças e adaptações na rotina, e cabe ao empreendedor encontrar as melhores ferramentas de planejamento para que a empresa seja capaz de manter o rumo.

Afinal, o planejamento estratégico é um processo contínuo, que serve para traçar um caminho a ser seguido pela empresa para atingir um ou mais objetivos. E para isso, é preciso observar em que ponto a empresa está e o até que ponto quer chegar. Com essa ideia em mente, é criado um mapa com cada passo necessário para chegar na meta que a organização almeja, e o que é preciso fazer para realizá-los. É nesse ponto em que as ferramentas estratégicas se tornam indispensáveis, dando suporte ao negócio durante todo esse processo.

Ferramentas estratégicas no planejamento em longo prazo

E quando falamos em investimentos, planos e futuro do negócio, não é de se estranhar que o empreendedor associe esses conceitos a um bom planejamento de longo prazo. Até porque, é somente por meio dele que é possível analisar as possibilidades do mercado, qual caminho deve ser percorrido para o sucesso e quais as etapas necessárias para que a empresa seja lucrativa.

É claro que a empresa também precisa estar preparada para aquelas decisões rápidas e fulminantes, por isso nem sempre há muito tempo para planejar. Mas quem é gestor sabe que, ao mesmo tempo que responde ao mercado no presente, é preciso manter um olho sempre no futuro.

Porém, apesar de ter uma consciência de ter um planejamento em longo prazo, é possível que sua empresa esteja trabalhando de forma a ser beneficiada apenas no presente. O empreendedor não pode esquecer que os cenários mudam constantemente e muitas tendências podem cair por terra. Por isso a importância de um planejamento estratégico que abra mão do pensamento apenas em lucros e vendas imediatas, mas também na retenção de clientes e permanência no mercado pelo maior tempo possível.

Considerando essas necessidades, confira algumas dicas para utilizar bem as ferramentas de planejamento e quais seus benefícios!

As principais ferramentas de planejamento estratégico

No universo corporativo, é muito difícil falar em ferramentas de planejamento e organização dos objetivos sem passar também pelos famosos KPIs (Indicadores-Chave de Desempenho) que, na prática, são as ferramentas que ajudam o empreendedor a acompanhar o cumprimento das metas traçadas e a mensurar os resultados gerados durante o processo.

Vale lembrar que estes indicadores podem mudar um pouco de acordo com cada modelo de negócio. Porém, alguns deles fazem parte da rotina de qualquer empresa e, por isso, vamos listá-los aqui:

  1. Planejamento de Finanças

No topo da lista de ferramentas de planejamento, o aspecto financeiro é um dos primeiros passos para concretizar sua ideia de negócio, pois não dá para sobreviver sem dinheiro em caixa — ele funciona como o fôlego para alcançar seus objetivos. Lembre-se que um planejamento financeiro é a espinha dorsal do plano de negócios em uma empresa.

Trata-se de um documento responsável por apontar as diretrizes para que a ideia se torne rentável, estabelecer as ferramentas de controle para garantir a saúde do caixa e garantir o cumprimento das metas propostas para curto, médio e longo prazos.

E o melhor de tudo é que já existem excelentes metodologias para estruturar o plano financeiro, ajudando inclusive na definição das ações estratégicas quando necessárias.

  1. Planejamento de Mercado

Uma boa análise de mercado também é uma das ferramentas de planejamento indispensáveis. No mercado, é sempre importante saber quem são os clientes, concorrentes e fornecedores, além de detalhar quais são os produtos ou serviços que eles oferecem. E para que tudo isso seja possível, identificar o público-alvo de seu empreendimento é fundamental.

Parece lógico, mas é importante lembrar que, sem clientes, não há como uma empresa existir. Por isso, vale buscar informações detalhadas sobre quem é esse cliente, onde ele se encontra, se ele é pessoa física ou jurídica, como ele se comporta e o que ele busca no mercado. Vale utilizar o suporte de questionários, entrevistas, conversas com clientes em potencial e até mesmo analisar a concorrência.

  1. Planejamento de Tecnologia e Operações

Uma parte do processo que muitos empreendedores acabam deixando passar, o planejamento estratégico em TI é um processo gerencial muito importante. Ele considera as condições internas e externas às organizações e suas evoluções esperadas, como a expansão de mercado, o aumento das vendas, o crescimento do faturamento e da lucratividade, entre outras.

Na prática, planejar estrategicamente a TI significa dizer que recursos (infraestrutura, orçamento, pessoas) serão alocados adequadamente, que serviços de TI estarão disponíveis e haverá capacidade para sustentar o negócio na medida de suas exigências.

Além disso, que existirá uma arquitetura tecnológica oportuna para as soluções instaladas e para as que ainda serão implementadas, que haverá gestão do conhecimento para bom aproveitamento das competências organizacionais e que inovações serão internalizadas para manter a empresa atualizada sobre o que de melhor o mercado pode oferecer.

  1. Planejamento Corporativo

Não por acaso, o último item dessa lista é o chamado Plano Estratégico Corporativo (PEC), uma ferramenta que monitora e administra todos os planejamentos anteriores e indispensável para o estabelecimento de uma gestão voltada para a geração de resultados. Devido a sua característica abrangente, o PEC envolve todos os departamentos da empresa em atividades de planejamento, atribuindo-lhes parcelas de responsabilidade e compromisso para que se alcancem os objetivos do negócio.

Em outras palavras, ele é responsável por reunir todos os dados do negócio e transformá-los em informações práticas e úteis, capaz de ajudar as equipes de planejamento a, de forma criativa, potencializarem os recursos internos da organização (recursos humanos, materiais, financeiros) para melhorar a posição competitiva da empresa no mercado.

Atenção com as equipes e os orçamentos

Se você leu até aqui, já deve ter percebido que os itens da lista de ferramentas de planejamento que o empreendedor pode colocar em prática possuem pelo menos um fator em comum: todos passam, obrigatoriamente, por um rigoroso controle de orçamento. Afinal, é muito difícil levar qualquer plano ou projeto adiante sem ter em vista como serão tratadas as despesas durante o período.

E lembre-se que ter esses dados em mãos é importante pois eles vão ajudar a nortear até que ponto sua empresa pode avançar no planejamento sem ter problemas com o fluxo de caixa. Aliás, temos um e-book inteiro sobre este mesmo tema aqui no blog, e se você quiser entender melhor como montar um controle financeiro eficiente para a sua empresa, clique na imagem abaixo e faça o download gratuito do Guia de Planejamento Orçamentário!

E a mesma atenção dada às finanças deve ser direcionada, também, para a composição das equipes de gestão. Isso porque uma das principais etapas desse planejamento é, justamente, reunir as pessoas que vão ser responsáveis por tirá-lo da teoria e transformá-lo em ações práticas. Afinal, por mais que o engajamento de todos os colaboradores seja importante, as pessoas que têm poder de decisão, como os líderes, são essenciais.

É verdade que, no meio de tantas ferramentas de planejamento, pode parecer humanamente impossível fazer o gerenciamento de tudo isso de forma manual. A boa notícia é que existem softwares que facilitam a organização, controle e o manuseio das informações internas das empresas. Com os dados agrupados, por exemplo, fica mais fácil identificar riscos, problemas e pensar em soluções e ações estratégicas na hora de montar o planejamento.

O ERP Radar Empresarial, desenvolvido pela WK Sistemas e oferecido pela Brasão, é um exemplo de como uma solução tecnológica pode facilitar o controle das métricas e objetivos do planejamento estratégico. O software integra informações sobre os diversos departamentos da empresa em uma mesma plataforma, tornando mais fácil o acesso e a análise dos dados. Além disso, com ele, é possível criar relatórios gerenciais que tornam mais segura a tomada de decisão pelos gestores.

Entre em contato com a nossa equipe e conheça os benefícios dessa solução para a sua empresa. E se este artigo foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo com sua equipe e comentar suas impressões sobre o tema no espaço abaixo!

Você deve gostar também
5 sinas de que a sua empresa não está preparada para enfrentar a crise econômica
5 sinais de que a sua empresa não esta preparada para enfrentar a crise econômica
O que buscar em um Profissional de T.I para minha empresa?
Planejamento empresarial: seu negócio está preparado para 2018?
3 Comentários
  • 13/02/2019 em 21:36
    Responder

    A maioria da mortalidade das empresas está diretamente relacionada a falta de planejamento, o post foi preciso em esclarecer bastante sobre a utilização de ferramentas, ótima abordagem.

  • 10/12/2018 em 17:24
    Responder

    Parabéns pelo excelente artigo, referente ao tema é atual e muito importante, tendo em vista que o mercado está a cada dia mais concorrido e o planejamento estratégico pode ser um grande diferencial.

  • 01/11/2018 em 15:37
    Responder

    Perfeito, gostei bastante. Planejamento é um passo muito importante para qualquer projeto e que, infelizmente, costuma ser negligenciado por muitos.

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web