Gestão Financeira

Saiba o que é a antecipação de recebíveis e veja como utilizá-la na sua empresa

Antecipação de recebíveis é uma modalidade de crédito em que a empresa cede o direito de recebimento por um produto ou serviço vendido a prazo para ter acesso àquele valor antecipadamente. Ou seja, é uma forma de receber hoje uma quantia que só entraria no caixa da empresa a prazo.

 

Para você entender exatamente como, quando e onde acessar essa solução financeira é que desenvolvemos este artigo. Siga com a gente para entender exatamente os prós e os contras da utilização desse recurso e quais são os cuidados que a sua empresa deve ter ao buscá-lo. Confira!

 

O que é antecipação de recebíveis

 

Crédito é um elemento fundamental para o bom funcionamento de toda empresa. Para tanto, alguns optam por um financiamento, outros preferem recorrer a um empréstimo, mas a antecipação de recebíveis é uma terceira via que costuma ser bastante útil e interessante.

 

Para você entender a diferença entre as três modalidades, aqui vai uma explicação rápida. Financiamento normalmente está ligado à concessão de crédito para algo específico, como a compra de uma máquina, um software ou ampliação da infraestrutura. O empréstimo, por sua vez, é uma quantia em dinheiro que pode ser utilizada para qualquer finalidade ou várias delas.

 

Já a antecipação de recebíveis é, em teoria, um dinheiro da sua empresa. A única diferença é que você vende o direito de receber a uma instituição financeira. Essa instituição paga à sua empresa o valor correspondente, descontando uma taxa de deságio. Assim, é possível utilizar esse montante como se a venda tivesse sido à vista, enquanto seu cliente continua tendo prazo para pagar.

 

Onde buscar a antecipação de recebíveis

 

Existem três tipos de instituições financeiras que oferecem a antecipação de recebíveis. Uma delas é o seu próprio banco de relacionamento. Eles costumam prestar este serviço após uma análise de risco da sua empresa e do seu cliente. Aliás, essa análise dos títulos a serem comprados pelo banco é um cuidado de toda instituição que fornece essa solução financeira.

 

Quer dizer, não basta ser cliente do banco para ter a antecipação de recebíveis aprovada. A operação exige uma burocracia à parte e está sujeita à aprovação.

 

Outro lugar que pode oferecer a antecipação de recebíveis são as empresas de factoring. O trabalho delas é justamente este: antecipar recebíveis. Exatamente por isso, a burocracia costuma ser menor do que nos bancos, mas as taxas também podem ser maiores. Aqui, a vantagem é não passar pela rigidez da análise bancária dos títulos a serem cedidos.

 

Por fim, há os FIDCs. Essas empresas transformam os recebíveis em lastro para um fundo de investimento. Dessa maneira, eles conseguem ter um processo burocrático menos rígido que os bancos (ainda que mais rígidos que as factorings) e taxas que não são tão altas quanto as factorings (embora, às vezes, sejam menos atrativas que as taxas bancárias).

 

Quando recorrer à antecipação de recebíveis

 

Não há regra sobre o momento certo de se utilizar a antecipação de recebíveis. Quando a necessidade de crédito surgir, a sua empresa precisa fazer os cálculos de juros e taxas das opções disponíveis e verificar, de acordo com o objetivo para o qual se planeja utilizar os recursos, qual solução de crédito fica mais vantajosa.

 

Agora, é preciso ter cuidado sobre o volume de operações de crédito que a sua empresa faz. A antecipação de recebíveis é um recurso para resolver situações pontuais e específicas. Cultivar uma relação de dependência com ela para manter o capital de giro ou o fluxo de caixa pode significar alguma falha na gestão financeira. Assim, é preciso ajustar os processos e corrigir os erros.

 

Vantagens e desvantagens da antecipação de recebíveis

 

A principal vantagem da antecipação de recebíveis é a possibilidade de contar com um dinheiro que, em teoria, já é da sua empresa. Em um empréstimo, por exemplo, que tem basicamente a mesma finalidade, há o comprometimento de parte do orçamento por certo período de tempo, além de, em alguns casos, os juros e taxas serem menos atrativos.

 

Mas também há o benefício da agilidade no acesso aos valores antecipados. Muitas instituições financeiras depositam os recursos em poucas horas depois da apresentação dos títulos de dívida a serem negociados. Dessa maneira, a sua empresa não fica dependendo de uma resposta por um tempo que pode ser precioso para dar andamento em alguma atividade.

 

Contudo, justamente por essas facilidades, muitos gestores acabam usando essa solução como uma muleta do planejamento financeiro. Sabe o que muitas pessoas fazem com o cheque especial, usando-o como complemento do salário? Então, a lógica é parecida (com a ressalva, claro, de que os juros e taxas da antecipação de recebíveis não são tão altos quanto as do cheque especial).

 

Acontece que, em muitas situações, os empresários sabem que têm esse recurso e antecipam todos os dias, às vezes até mais de uma vez. Só que isso consome os recursos da empresa com o pagamento dos custos dessa operação, além de prejudicar todo o trabalho de precificação.

 

Isso ocorre porque, ao precificar, não é colocado em conta o deságio cobrado pela instituição financeira para antecipar os recebíveis. Assim, se essa operação é realizada com frequência, a empresa pode acabar tendo prejuízo e, em longo prazo, se prejudicando seriamente.

 

Então, como dissemos, se há alguma dificuldade em gerir os recursos da empresa, é preciso reestruturar a gestão financeira. Procure deixar a antecipação de recebíveis para situações pontuais, como custos sazonais ou alguma oportunidade a ser aproveitada imediatamente para colher benefícios claros (como pagar à vista um fornecedor para garantir o fechamento de uma boa venda).

 

Se a sua empresa estiver identificando essa dependência de crédito para manter as operações saudáveis, confira o e-book que preparamos com dicas preciosas para esse trabalho. O material é focado na gestão financeira das indústrias, então, se for seu caso, ele é perfeito. Mas negócios de todas as áreas podem encontrar dicas importantes para desenvolvimento da sua rotina.

 

 

Mas além da dependência há outra desvantagem na antecipação de recebíveis, que é a inadimplência. É preciso ficar atento ao contrato porque, em muitos casos, por mais que a sua empresa tenha vendido os direitos creditórios daquela venda, se o seu cliente não pagar, é a sua empresa que pode ficar responsável por essa inadimplência, tendo que cobrar o cliente para acertar as contas.

 

Isso seria um movimento natural, claro, se a dívida fosse com a sua empresa, mas como envolve um terceiro, tudo fica mais complicado. Por isso, é sempre importante se certificar se a instituição financeira se responsabiliza pela cobrança em caso de inadimplência ou, caso não se responsabilize, se o seu cliente é confiável para que não seja preciso cobrá-lo mais tarde.

 

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Caso precise de um suporte para qualificar a gestão financeira da sua empresa e utilizar a antecipação de recebíveis e outras modalidades de crédito com critério, conte com a gente. Aqui na Brasão, temos o ERP Radar Empresarial, um sistema de gestão integrada que oferece ferramentas para uma gestão financeira eficiente para que as empresas possam maximizar seu lucro líquido bem como obter acesso a informações confiáveis que sirvam de alicerce para tomadas de decisões seguras.

 

E se surgir alguma dúvida sobre esta solução ou queira compartilhar a sua experiência sobre o assunto que tratamos aqui, entre em contato conosco ou deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Você deve gostar também
Entenda a diferença entre rentabilidade e lucratividade
5 dicas para dominar a gestão financeira do seu negócio
6 erros de finanças que você deve evitar em sua empresa

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web