Estoque e Produção Gestão de Estoque Home

Quais são as grandes vantagens do PEPS?

A gestão do estoque é um grande desafio para as empresas. O impacto de uma gestão de estoque ineficiente pode ser sentido em várias áreas, desde a saúde financeira até a operação cotidiana do seu negócio. Já imaginou uma padaria em que falta pão? Ou uma loja de informática que não consegue determinar o custo de seus produtos? Pode parecer que não, mas tudo isso tem a ver com o seu estoque.

Dentre os diversos métodos propostos para gerir o estoque, destaca-se o PEPS, que significa que o “Primeiro produto a Entrar é o Primeiro produto a Sair”. Conheça agora alguns benefícios desse modelo de gestão de estoque.

Organização do espaço

Adotar o modelo PEPS garante um fluxo de estoque lógico e sistemático. A ideia é simples: quando um produto é retirado do estoque, dá-se prioridade ao produto mais antigo. Ou seja: as primeiras compras pela sua empresa são as primeiras vendas para os seus clientes.

Esse controle de materiais é especialmente importante em produtos com prazos de validade relativamente curtos. O PEPS minimiza o impacto de mudanças na qualidade, deterioração ou decomposição dos produtos em seu estoque.

Análise por custo real

Ao registrar o preço de custo de cada material comprado, diferentemente de outros métodos que trabalham com a média do custo do material no estoque, o PEPS permite calcular o preço de custo real de determinada mercadoria no momento da venda. Isso significa maior controle financeiro para a sua empresa.

Menor custo operacional

O método PEPS também reduz seu custo operacional. Se sua empresa tem uma logística de distribuição eficiente, é possível trabalhar com um estoque mínimo nas unidades de venda, através de um sistema sob demanda. Ou seja: cada unidade vendida imediatamente gera um pedido de reposição. Isso diminui o seus custo de estocagem em cada ponto de venda. Mas para ter sucesso, é preciso ter uma logística confiável para evitar problema

Menor oscilação

Novamente, o registro do preço de custo real traz uma vantagem: menor influência de fatores externos, como a inflação, no preço de custo do seu produto. Imagine uma empresa que trabalhe com insumos importados, sujeitos a variação do mercado e ao preço do dólar. Fazer uma aquisição de matéria prima num momento de baixa do dólar precisa se refletir num preço de custo menor no momento da venda. Ou seja: mais um fator de controle financeiro a ser ponderado.

Critério oficial do Leão

Não tem como esquecer desse modelo: o PEPS é o método contábil utilizado pela Receita Federal do Brasil para a avaliação do estoque. É com base nele que o seu estoque é avaliado e, em cima dessa estimativa, são calculados os impostos e tributos. Viu como é importante conhecê-lo?

Agora que você conhece melhor as vantagens do método PEPS, observe que você já faz uso dele há bastante tempo na sua casa. Afinal, quem nunca buscou usar primeiro os produtos mais próximos do vencimento? A ideia é exatamente essa na sua empresa: usar primeiro o que está há mais tempo guardado e, portanto, mais próximo de expirar a validade.

E na sua empresa, já foi implementado PEPS? Ou é utilizado algum outro modelo? Compartilhe sua experiência conosco nos comentários abaixo.

Veja também:

Dicas para controle de estoque

Você deve gostar também
5 dicas para otimizar os processos de faturamento da empresa
Entenda a relação entre o eSocial, o FGTS e a Previdência social
Entenda a relação entre o eSocial, o FGTS e a Previdência social
Você sabe fazer projeção do seu Fluxo de Caixa?
9 Comentários
  • Núbia Marques
    31/10/2015 em 18:56
    Responder

    Gostaria de saber quem foi o criador deste método PVPS? Ou data de criação e porque foi criado?
    Agradeço desde já!

  • Lúcia Chabudeé
    24/09/2015 em 19:48
    Responder

    Com uma breve pesquisa que fiz, o PEPS ,não necessariamente, vai vender a mercadoria que entrou primeiro.
    Esse método considera o custo unitário da primeira compra.
    Abraço

  • Vander Lopez vander
    22/10/2014 em 00:32
    Responder

    Jaquisson Nunes, quando se fala em PRIMEIRO QUE EXPIRA, subentende-se

    que o produto já perdeu a sua validade, ou seja, já expirou e assim o mesmo está impróprio para consumo. Assim, quando dizemos PRIMEIRO QUE ENTRA…fica mais fácil entender que aquele produto que foi estocado primeiro,(logicamente respeitando a ordem cronológica da validade) é que deverá sair primeiro. Um abraço!

    • Rogério José Hoffmann
      22/10/2014 em 12:09
      Responder

      Olá Vander Lopez, muito obrigado pela participação nos comentários. Grande Abraço!

    • Elizandra Jaqueline Sartoretto
      23/10/2014 em 13:31
      Responder

      Olá Vander Lopez, muito obrigado pela participação nos comentários. Abraço!

    • Jaquisson Nunes
      12/06/2015 em 10:16
      Responder

      Bom dia Vander!
      Logicamente isso não se aplica.
      Exemplo:
      Peguemos um caso dito real, onde compramos cloreto de sódio(toneladas). Recebemos em uma entrega o lote “A” que expira em “01/06/2016”.
      Uma semana depois o fornecedor me manda o lote “B” que expira em “01/09/2016”. Na terceira semana ele me manda o lote “A” que expira em “01/06/2016”. (pois por alguma razão o fornecedor recebeu de volta esse lote e o mesmo está em perfeitas condições de uso).

      Porque o lote “A” chegou depois do lote “B” (que expira em 01/09/2016) deve ser o último a sair?

      Didaticamente isso pode fazer sentido, mas na prática acredito que não seja o mais correto.

      Abraço.

  • Jaquisson Nunes
    19/09/2014 em 19:56
    Responder

    Boa tarde.
    Não seria “Primeiro que EXPIRA, Primeiro que Sai?
    Por uma questão de logística, nem sempre o primeiro a entrar será o primeiro a Vencer.

    Se eu fizer o primeiro que entra é o primeiro que sai, posso acabar perdendo mercadoria por vencimento.

    Fiquei confuso agora. Qual é o correto significado para PEPS?

    • Elizandra J.S. Hoffmann
      30/09/2014 em 17:26
      Responder

      Olá Jaquisson, muito obrigado pela participação e colaboração.

      Veja, o PEPS é em teoria o método que libera para saída primeiro os que entraram entraram primeiro, ou seja, Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai (PEPS, ou FIFO – First In First Out).

      O que você deseja é controlar além do tempo de entrada também a questão da validade, e para isso há uma outra teoria/método, que é o PVPS (Primeiro que Vence Primeiro que Sai) ou em inglês (FEFO – First Expire First Out).

      Esperamos ter ajudado, se ficou ainda alguma dúvida será um prazer colaborar.

      Sugiro também que você faça o diagnóstico gratuito e on line da sua gestão de estoque, ele apontará todos os pontos a serem melhorados. (www.brasaosistemas.com.br/diagnostico/gestaoestoque)

      Abraço!

    • Elizandra Jaqueline Sartoretto
      30/09/2014 em 17:31
      Responder

      Olá Jaquisson, muito obrigado pela participação e colaboração.

      Veja, o PEPS é em teoria o método que libera para saída primeiro os que entraram primeiro, ou seja, Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai (PEPS, ou FIFO – First In First Out).

      O que você deseja é controlar além do tempo de entrada também a questão da validade, e para isso há uma outra teoria/método, que é o PVPS (Primeiro que Vence Primeiro que Sai) ou em inglês (FEFO – First Expire First Out). O PEPS também pode ajudar nisso em alguns casos, pois os que entraram primeiro são em alguns casos também os que vencem primeiro.

      Esperamos ter ajudado, se ficou ainda alguma dúvida será um prazer colaborar.

      Sugiro também que você faça o diagnóstico gratuito e on line da sua gestão de estoque, ele apontará todos os pontos a serem melhorados. (www.brasaosistemas.com.br/diagnostico/gestaoestoque)

      Abraço!

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web