Gestão Contábil e Fiscal Home

Tudo o que você precisa saber para aplicar o eSocial na sua empresa varejista

Tudo o que você precisa saber para aplicar o eSocial na sua empresa varejista

Desde 2013, vigora no Brasil um novo sistema para registrar as obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias das empresas. Porém, muitos empreendedores e gestores ainda têm dúvidas sobre esse projeto do governo social: o eSocial, que incorpora em uma só plataforma todo o envio de informações dos colaboradores pelo empregador e facilita a escrituração e a formação das folhas de pagamento digitais dos trabalhadores. Que tal sanar suas principais dúvidas acerca desse sistema e desvendar o que é necessário para aplicar o eSocial na sua empresa?

O que é o eSocial?

O eSocial traduz o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, projeto do governo federal que está inserido no SPED (Sistema Público de Escrituração Digital). A implementação do novo sistema muda a forma segundo a qual as empresas fazem os lançamentos de obrigações fiscais, trabalhistas e previdenciárias relacionadas aos seus funcionários, bem como o envio dos dados para os respectivos órgãos de controle e arrecadação.

A elaboração das folhas de pagamento, os registros contábeis e a transmissão das informações: tudo será feito eletronicamente, com mais segurança e otimização, sem que o empregador tenha que apresentar vários documentos para o INSS, o Ministério do Trabalho e a Receita Federal, por exemplo.

Para que tipo de empresas o eSocial será obrigatório?

O novo sistema será aplicável a qualquer porte de empresa, do Microempreendedor Individual (MEI) às grandes corporações — incluindo os pequenos e médios negócios. Isso valerá também para os empregadores domésticos, e o portal do eSocial, inclusive, segue em fase de testes desde 2013 para o cadastro dos colaboradores domésticos.

Que órgãos governamentais fazem parte do programa?

O eSocial consiste em uma ação conjunta entre a Caixa Econômica Federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Ministério da Previdência, o Ministério do Trabalho e Emprego e a Secretaria da Receita Federal do Brasil. A ideia é reunir em um só local a transmissão de dados relativos às obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais que o empregador deve cumprir, de modo que a burocracia seja reduzida ao extremo e que haja mais controle de acesso a essas informações por parte dos órgãos fiscalizatórios.

Quais são os benefícios do novo sistema?

Com a implementação integral do eSocial, espera-se não apenas reduzir a burocracia e fazer o melhor controle dos dados dos trabalhadores, mas também promover o cruzamento de dados pelo governo de maneira mais fácil e segura, já que serão registrados e processados por meio digital.

Assim, menos tempo será perdido e os erros e vícios por parte dos empregadores que agem de má-fé serão reduzidos. Sem falar na maior simplificação ao se escriturar a folha de pagamento, cumprindo os registros de administração com muito mais agilidade. Isso tudo vai garantir melhores condições de trabalho e empregados muito mais satisfeitos.

O melhor a se fazer é estudar os principais pontos do eSocial desde já e adaptar sua empresa o quanto antes ao novo sistema a fim de evitar multas dos órgãos do governo envolvidos na implantação da nova ferramenta. Seu negócio já está adaptado para o eSocial? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo!

Veja também:

EBOOK: OS SEGREDOS DA GESTÃO EFICIENTE NO VAREJO

Você deve gostar também
Qual a importância de fazer um planejamento anual para a empresa?
3 dicas para Reduzir os Custos em sua empresa
Como um software pode facilitar a gestão da cadeia de compras e suprimentos?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web