Blog

Saiba o que sua empresa precisa para estar preparada para o Bloco K

O estoque é uma área da empresa que exige investimento para manutenção. Contudo, nem sempre isso é controlado e o gestor acaba tendo que assumir o custo de uma eventual falha na gestão do estoque. Por isso a importância de recursos que auxiliem em um controle mais criterioso. É inclusive nesse sentido que o Bloco K pode auxiliar. Na verdade, ele não é exatamente um mecanismo de controle de estoque, mas vai exigir que as empresas o mantenham ainda mais organizado e controlado.

O Bloco K é uma versão digital do Livro de Controle de Produção e Estoque e integra o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). Por meio dele, as empresas deverão informar quais produtos têm em estoque, a quantidade existente de cada um deles, o que de tudo isso está em produção, a lista de materiais utilizados na manufatura e o estoque de produtos acabados. Enfim, será um verdadeiro raio X dos insumos utilizados na produção. Tudo deverá estar de acordo com o estoque de produtos acabados, sob pena de haver suspeita de sonegação fiscal.

Imaginemos uma fábrica de móveis. Em estoque há 100 parafusos de um tipo específico, necessários para a produção de 10 roupeiros, ou seja, é preciso 10 unidades daquele tipo de parafuso para cada guarda-roupa. Porém, ao fim do período, foram fabricados apenas oito móveis. Neste caso, deveriam sobrar 20 parafusos. Se essa diferença não constar, haverá uma inconsistência.

Agora, se a empresa conseguiu fabricar 10 roupeiros, mas só tinha 80 parafusos em estoque, também pode ter havido algum erro na entrada das matérias-primas. Tudo isso será avaliado e precisa bater com exatidão, com a possibilidade de multa para a companhia em caso de incompatibilidade nos números.

Este é apenas um exemplo simples, mas que revela alguns cuidados imprescindíveis no que diz respeito ao Bloco K:

  • A empresa precisa de um sistema de gestão qualificado para fazer o controle de estoque e evitar erros;
  • O estoque tem de ser administrado com perícia e cuidado, como forma de evitar penalidades;
  • Além de prejuízos com multas, um estoque desorganizado pode gerar custos para os próprios processos da empresa. O Bloco K é, em certa medida, uma forma de incentivar os cuidados para com esse quesito.

Ainda que seja uma obrigatoriedade que exija investimentos e preparação, é fundamental entender que esse esforço de transformar rotinas administrativas em processos eletrônicos, centralizados no Sped, vai trazer, no futuro, mais tranquilidade, segurança e comodidade. Tudo é questão de adaptação. Adiante, os benefícios serão bastante visíveis, inclusive em relação à simplificação dos processos.

Prazos do Bloco K

Por várias dificuldades das empresas no processo de adaptação e adequação às normas, o Bloco K foi adiado muitas vezes. Desde 2007 já existe a tentativa do Fisco em implementá-lo, mas foi sendo necessário prorrogar a efetivação dele para que ninguém tivesse dificuldades em cumprir essa obrigatoriedade. Para que você tenha em mãos os prazos bem exatos, listamos aqui as datas estipuladas no Ajuste SINIEF nº 01/2016 (DOU de 15.01.2016):

Para os estabelecimentos industriais com faturamento anual igual ou superior a R$ 300 milhões:

  • 1º de janeiro de 2017, restrita à informação dos saldos de estoques escriturados nos Registros K200 e K280 para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE;
  • 1º de janeiro de 2019, correspondente à escrituração completa do Bloco K para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 11, 12 e nos grupos 291, 292 e 293 da CNAE;
  • 1º de janeiro de 2020, correspondente à escrituração completa do Bloco K para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 27 e 30 da CNAE;
  • 1º de janeiro de 2021, correspondente à escrituração completa do Bloco K para os estabelecimentos industriais classificados na divisão 23 e nos grupos 294 e 295 da CNAE;
  • 1º de janeiro de 2022, correspondente à escrituração completa do Bloco K para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 24, 25, 26, 28, 31 e 32 da CNAE.

Para os estabelecimentos industriais com faturamento igual ou superior a R$ 78 milhões:

  • A partir de 1º de janeiro de 2018 os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE devem informar os saldos de estoques escriturados nos Registros K200 e K280, com escrituração completa conforme escalonamento a ser definido.

Para as demais empresas:

  • 1º de janeiro de 2019, restrita à informação dos saldos de estoques escriturados nos Registros K200 e K280, para os demais estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32;
  • Também em 1º de janeiro de 2019, os estabelecimentos atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da CNAE e os estabelecimentos equiparados a industrial, com escrituração completa conforme escalonamento a ser definido.

Ao fim desse processo, o governo terá acesso integral à movimentação dos estoques das empresas e ao processo produtivo completo. Assim, será possível cruzar os dados e, em caso de diferenças não justificadas, poderá haver a interpretação de que a empresa está sonegando impostos. Por isso, todo cuidado é pouco. E o melhor suporte é sempre necessário para não ter problemas mais tarde.

Por isso, como já mencionamos, é importantíssimo que a sua empresa escolha um sistema de gestão testado e desenvolvido especialmente para entender de forma completa e precisa todas as necessidades quanto às rotinas administrativas. Tudo de maneira prática e personalizável. Nesse sentido, nós aqui da Brasão temos a solução ideal: oferecemos o ERP Radar Empresarial, da WK Sistemas, preparado para que a sua empresa esteja em dia com todos os projetos do Sped e, assim, atenda às obrigatoriedades governamentais sem receios.

Além de ser ideal para cumprir com as exigências, o Radar Empresarial permite uma visão ampla e integrada da empresa, facilitando a identificação de inconsistências e permitindo o reparo de qualquer erro antes que eles tragam algum problema.

E para entender certinho os projetos do Sped, as penalidades e a importância de um sistema de gestão tanto para o Bloco K quanto para todas as outras obrigatoriedades, preparamos um e-book exclusivo para você. Baixe gratuitamente e aproveite o conteúdo como um guia para suas rotinas:

Em seguida, compartilhe com a gente como está a preparação da sua empresa para o Bloco K. Se tiver alguma dúvida, estamos à disposição para auxiliá-lo. Fique à vontade para entrar em contato conosco ou deixar o seu comentário no espaço abaixo.

Deixe seu comentário

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.